TI e 5 estratégias competitivas básicas 

TI custo ou Solução?

 

Algum tempo atrás dizia-se que a TI era o setor secundário responsável por trabalhar nos bastidores dos serviços de tecnologia (suporte, help desk, Infraestrutura e sistemas) e aumentar os custos para uma empresa (isso devido a alguns investimentos em modernização, equipamentos e periféricos), porém no clima de entrada da 4º revolução industrial a TI se tornou um setor totalmente estratégico e tomador de decisões.

5 estratégicas competitivas básicas 

Segundo James O’Brien e George Marakas, O uso da Tecnologia da Informação (TI) nas organizações nos dias atuais não pode mais ser entendido simplesmente como algo que dá suporte às operações do negócio”(Livro: Administração de Sistemas da Informação). O aumento da competitividade e o advento da indústria 4.0, tem feito as grandes e antigas corporações estarem se reinventando e buscando criar novos negócios criativos com a ajuda da TI. Hoje em dia para ser competitivo uma empresa precisa ter algum meio informatizado colaborativo e integrado (um sistema), esse é um dos requisitos altamente necessário. Outro requisito é o alinhamento estratégico entre as áreas, fornecedores e clientes. Para ter esse alinhamento e ser tornar altamente competitivo, precisamos compreender as ameaças das forças competitivas que estamos enfrentando, e implementar uma ou mais das cinco estratégias competitivas básicas.

  • Estratégia de Liderança em custos. Tornasse um produtor com custos baixos de produtos e serviços ou encontrar uma forma de ajudar seus fornecedores e clientes a reduzir seus custos ou mesmo aumentar os custos dos concorrentes.
  • Estratégia de diferenciação: Desenvolver maneiras para diferenciar os produtos e serviços de uma empresa dos seus competidores ou reduzir a vantagem de diferenciação dos concorrentes. Isso permitirá que a empresa com foco em seus produtos e serviços obtenha uma vantagem competitiva em um segmento particular do mercado
  • Estratégia de inovação: Estratégia de informação inovação :  Encontrar novas maneiras de fazer negócio.  isso pode significar desenvolver produtos e serviços exclusivos ou entrar em mercados ou ninchos também exclusivos pode igualmente ser útil para mudanças drásticas nos processos de produção ou distribuição de produtos ou serviços tornando-os bem diferentes na maneira usual a ponto de causar uma modificação da estrutura fundamental da indústria.

 

  • Estratégia de crescimento: Fazer com que a capacidade de produzir produtos ou serviços da empresa cresça significa significativamente, expandir para o Mercado Global, diversificar produtos e serviços ou integrar produtos e serviços afins.

 

  • Estratégia de aliança: Estabelecer novas uniões e alianças com clientes fornecedores, competidores, Consultores e outras empresas. Essas associações podem incluir fusões, aquisições, associações, criação de “empresas virtuais” ou outros acordos de marketing, produção ou distribuição entre a empresa e seus parceiros de negócio.

 

Uma empresa pode utilizar uma, algumas ou todas as estratégias, em diversos graus, para gerenciar as forças de competição. Por isso, uma atividade pode precisar de uma ou mais das categorias de estratégias competitivas mostradas aqui. Por exemplo implementar um sistema de rastreabilidade que permita aos clientes saber aonde está as suas encomendas ou seus pedidos online poderá ser considerado um diferencial se outra empresa no mercado não oferecer esse serviço.

 

Temos muitas outras iniciativas estratégicas além das 5 básicas que podem ser implementadas com o uso da tecnologia da informação as quais incluem fidelização de clientes e fornecedores, custo da substituição, criação de Barreiras para entrada de novos concorrentes e alavancagem de investimentos em tecnologia da informação.

 

Se tratando de uso estratégicos das tecnologias da internet, um formato estratégico que podemos utilizar para captação de clientes é Inbound Marketing.

O Inbound Marketing é uma estratégia composta por uma série de ações online que têm como objetivo atrair tráfego para um site e trabalhar este tráfego de forma a se converter em Leads ou consumidores efetivos dos seus produtos ou serviços.

 

Nesta estratégia os potenciais clientes são rastreados e pontuados de acordo com seus dados de navegação dentro do site da empresa e passam a receber conteúdo personalizados de acordo com seu nível de engajamento desta forma, trazendo um diferencial competitivo para a empresa que consegue se comunicar com este potencial cliente de forma mais assertiva e menos invasiva.

 

 

× Como posso te ajudar?
%d blogueiros gostam disto: